quarta-feira, 9 de maio de 2012

Plano de ensino ARTE







Abaporu - Tarsila do Amaral









Plano de ensino


Objetivo geral
O objetivo articula as dimensões artísticas no fruir e no refletir, no apreciar e no produzir. Essas relações serão dinamizadas por meio de projetos que partem da problematizarão e interligam os saberes de Artes plásticas, Música, Teatro, Dança, e Cibernética. Com a intenção de possibilitar ao educando a compreensão desse saber estético e a construção de novos saberes artísticos, priorizaram-se a Alfabetização Estética e a Educação dos Sentidos. Assim, os alunos podem aprender os códigos específicos de cada linguagem, suas diversas maneiras de composição e contextualização no tempo e no espaço, e realizar com autonomia o diálogo com o mundo: “Ler, compreender, refletir, expressar e fazer”.
Na organização didática de cada projeto, destacamos quatro momentos articulados:
- leitura ou interpretação (natureza, realidade construída, objetos e obras de arte) – destina-se à fruição, à apreciação, à interpretação de experiências vividas e a possibilidades de representações;
- compreensão e sistematização do conhecimento e do conteúdo – têm como elementos a sequência de situações pedagógicas, com o objetivo de levar os alunos a apropriarem-se do saber elaborado;
- experimentos de técnicas e dos modos de produção na Arte – visa a levar a aluna a observarem e a experimentarem os modos de composição, as técnicas e a produção artística;
- trabalho criativo (projeto de criação) – esta é a etapa do processo que visa à elaboração do trabalho criativo, uma produção em que os alunos partem de hipóteses de criação, reelaborando-as por meio da aprendizagem significativa e do processo criativo.
EXPRESSÃO PLÁSTICA
Desenho
Pintura e expressão livre
Pintura sugerida
Estampagem
Cartazes
EXPRESSÃO DRAMÁTICA
Corpo
Voz Espaço
Objetivos Linguagem não verbal
Linguagem Verbal
EXPRESSÃO MUSICAL
Corpo
Voz
Linguagem não verbal
Linguagem Verbal
- Utilização e Recuperação De Materiais;
- Desenho, pintura, recorte, dobragem e colagem;
- Modelagem e escultura;
- Banda desenhada; Construção; Fotografia; Postal; Cartaz;
- Jogos de exploração:
- Voz;
- Corpo;
- Objetos;
- Jogos dramáticos:
Linguagem não verbal, linguagem verbal e gestual.
- Canções;
Dramatizações:
Mímica.
CONTEÚDOS PARA TODOS OS ANOS/SÉRIES
* Desenho
* Recorte
* Colagem
* Pintura
* Modelagem
* Dobradura
* Música
* Dramatização
* Danças
* Mímicas
* Jogos
ESTRATÉGIAS PARA TODOS OS ANOS/SÉRIES
o elaboração e realização de desenhos livres e ou de acordo com o tema proposto;
o observação de imagens diversas;
o recorte de figuras, jornais, revistas, folhetos, papéis;
o colagem de diversos materiais – papéis, grãos, algodão, barbante;
o pintura utilizando lápis de cor, giz de cera, tinta guache;
o modelagem de objetos com massa de modelar e argila;
o realização de dobradura com papéis de fácil manuseio;
o audição e apresentação de músicas de diferentes estilos;
o apresentações individuais ou coletivas;
o apresentação de danças;
o realização de gestos para comunicar-se;
o participação em jogos de seriação, classificação, ordenação;
o participação em jogos cooperativo e ou competitivos;
o participação em brincadeiras, jogos cantados e rítmicos;
o exibição de filmes;
o criação de desenhos, pinturas, colagens, modelagem a partir de seu próprio repertório e da utilização dos elementos da linguagem das artes visuais: ponto, linha, forma, cor, volume, espaço, textura, etc.;
o exploração e utilização de alguns procedimentos necessários para desenhar, pintar, modelar, etc.;
o exploração e aprofundamento das possibilidades oferecidas pelos diversos materiais, instrumentos e suportes necessários para o fazer artístico;
o exploração dos espaços bidimensionais e tridimensionais na relação de seus projetos artísticos;
o organização e cuidado com os materiais no espaço físico da sala;
o respeito e cuidado com os objetos produzidos individualmente ou em grupo;
o valorização de suas próprias produções, das de outras crianças e das produção de arte e em geral;
o conhecimento da diversidade de produções artísticas, como desenhos, pinturas, esculturas, construções, fotografias, colagens, ilustrações, cinema, etc.;
o apreciação das suas produções e das dos outros, por meio de observação e leitura de alguns dos elementos da linguagem plástica;
o observação dos elementos constituintes da linguagem visual: ponto, linha, forma, cor, volume, contraste, luz, textura;
o leitura de obras de arte a partir da observação, narração, descrição e interpretação de imagem e objetos;
o reconhecimento e utilização expressiva, em contextos musicais de diferentes características geradas pelo silêncio e pelos sons: altura (graves ou agudos ), duração (curtos ou longos), intensidade (fracos ou fortes) e timbre ( característica que distingue e “personaliza” cada som);
o reconhecimento e utilização das variações de velocidade e densidade na organização e realização de algumas produções musicais;
o participação em jogos e brincadeiras que envolva a dança e/ou a improvisação musical;
o repertório de canções para desenvolver memória musical;
o a apreciação musical refere-se à interação com músicas diversas;
o escuta de obras musicais de diversos gêneros, estilos, épocas e culturas, da produção musical brasileira e de outros povos e países;
o reconhecimento de elementos musicais básicos: frases, partes, elementos que se repetem, etc. ( a forma);
o informações sobre as obras ouvidas e sobre seus compositores para iniciar seus conhecimentos sobre a produção musical;
o utilização expressiva intencional do movimento nas situações cotidianas e em suas brincadeiras;
o percepção de estruturas rítmicas para expressar-se corporalmente por meio da dança, brincadeiras e de outros movimentos;
o valorização e ampliação das possibilidades esotéricas do movimento pelo conhecimento e utilização de diferentes modalidades de dança;
o percepção das sensações, limites, potencialidades, sinais vitais e integridade do próprio corpo;
o participação em brincadeiras e jogos que envolvam cores, subir, descer, escorregar, pendurar-se, movimentar-se, dançar, etc., para ampliar gradualmente o conhecimento e controle sobre o corpo e o movimento;
o utilização dos recursos de deslocamento e das habilidades de força, velocidade, resistência e flexibilidade nos jogos e brincadeiras dos quais participa;
o valorização de suas conquistas corporais;
o manipulação de materiais, objetos e brinquedos diversos para aperfeiçoamento de suas habilidades manuais;
o participações em situações de brincadeiras nas quais as crianças escolham os parceiros, os objetos, os temas, o espaço e os personagens;
o participação de meninos e meninas igualmente em brincadeiras de futebol, casinha, pular corda, etc.;
o participação na realização de pequenas tarefas do cotidiano que envolvam ações de cooperação, solidariedade e ajuda na relação com os outros;
o exploração e utilização de alguns procedimentos necessários para desenhar e pintar;
o explorar diferentes materiais gráficos;
o observar e analisar obras de arte em geral;
o reconhecimento das diferenças entre brinquedos;
o identificação de formas e sombras.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
* Artes visuais – desenho, pintura, colagem, esculturas, gravuras, modelagem, instalação, vídeos, fotografias, histórias em quadrinhos, produções informatizadas.
* Música – interpretações, arranjos, improvisações e composições dos próprios alunos (individual e grupal) baseados nos elementos de linguagem musical, experimentação e utilização de instrumentos, matérias sonoros, equipamentos e tecnologias, canto, notações musicais, criação de letras de canções, traduções simbólicas de realidades interiores e emocionais por meio da música.
* Dança – interpretações, arranjos, improvisações e composições dos próprios alunos (individual e grupal) baseados nos elementos da linguagem da dança, criação de coreografia assim como pesquisa junto a grupos de dança, manifestações culturais e espetáculos.
* Teatro – jogos de atenção, observação, improvisação, reconhecimento e utilização dos elementos da linguagem dramática; espaço cênico, personagem e ação dramática, experimentação e articulação entre as expressões corporal, plástica e sonora, pesquisa, elaboração e utilização de cenário, figurino, maquiagem, adereços, objetos de cena, iluminação e som, exploração das competências corporais e de criação dramática, utilização da expressão e comunicação na criação teatral, interação ator-espectador, criação de texto e encenação com o grupo.


CONTEÚDOS
* Datas comemorativas;
* Artes visuais e plásticas;
* Teatro e dramatizações;
* Confecção de cartões;
* Desenho, pintura, dobradura, recortes e colagem;
* Desenho livre e ou dirigido;
* Canções folclóricas e populares;
* Expressão corporal – danças.
Programação anual – 1° ano

Herança de criança
A Pré-História
A arte rupestre brasileira
O ponto
O Modernismo e a Semana de 22
Aldemir Martins
Victor Brecheret
Tarsila do Amaral
Marcas de criança
O grafite
Mazé Mendes
A linha
Grafismo indígena
Pintura corporal
Waldemar de Andrade
A grafia musical
John Cage
Planos de criança
A cultura afro-brasileira
Heitor dos Prazeres
O plano
Os planos de uma composição
Brincadeira de roda
O ritmo visual
A dança de roda
Armação de criança
A escultura
Modelagem
A arte naïf
Isabel de Jesus
Efigênia Rolim
Cena, cenário, figurino, representação

Programação anual – 2° ano

2° ano/1ª série

1 – Cenas de criança, criança em cena!
* A criança e a Arte
* Artes visuais
* A pintura
* A linguagem musical
* Música
* O movimento e a representação
2 – O segredo das cores
* As cores na Arte
* As cores no cotidiano
* As cores na natureza
* O Modernismo brasileiro
3 – Na linguagem da Arte
* Elementos expressivos da imagem
* O desenho – linha, ponto, textura
* A dança de roda
* A dança em cena – movimento e representação
4 – A arte com passos e espaços de criança

* A Arte na Pré-História
* A Arte no Egito
* A Arte na Grécia
* O papel
* A Arte no mundo medieval

Programação anual – 3° ano

3° ano/2ª série

1 – No ritmo da Arte
* O ritmo na Arte
* O ritmo corporal
* Temática e estilo
* Dobradura
* Teatro de fantoche
* Oficina de teatro
2 – Arte de corpo inteiro
* Formas do corpo
* Tarsila do Amaral
* A dança – consciência corporal
3 – Marcando ponto e fazendo fita
* A linha
* Linha – elementos expressivos
* As cores – sensações
* Teoria das cores
4 – Surpresas da Arte
* Oficina de teatro
* Instrumento musical
* Teatro – expressões do corpo
Programação anual – 4° ano

4° ano/3ª série
1 – vai-e-vem da arte
* As linguagens da Arte
* A profissão de artista
* O ritmo
* Figura e fundo
* Planos de paisagem
2 – Estruturas e texturas
* Textura
* Pintura de rosto
* Equilíbrio, desequilíbrio
* Dança e expressão
3 – Normas e formas – O bonito e o esquisito
* Conceito de beleza
* Equilíbrio e simetria
* Escultura
* Música e teatro
4 – Tatos e atos
* O teatro
* Música e teatro popular
* Sonoplastia
* Alfredo Volpi

Programação anual – 5° ano

5° ano/4ª série
1 – Formação da Arte
* As linguagens da Arte
* As Artes Visuais
* A Música
* A Dança e o Teatro
2 – Combinação na Arte
* Elementos fundamentais das linguagens artísticas
* Simetria
* Equilíbrio
* Ritmo
* Representação
3 – Revelação da Arte
* Elementos fundamentais das linguagens artísticas
* Positivo, negativo, movimento
* Simetria
* Desenho
* Luz e sombra
4 – Integração da Arte
* Integração de linguagens
* Teoria das cores
* Portinari
* História da arte – introdução
* Teatro


AVALIAÇÃO PARA TODOS OS ANOS/SÉRIES
A avaliação será permanente e contínua, acompanhando o dia-a-dia, o desenvolvimento, o interesse e as necessidades de cada aluno.

“Como um observador privilegiado das ações do aprendiz, o professor tem condições de avaliar o tempo todo, e é essa avaliação que lhe dá indicadores para sustentar sua intervenção. Mas isso é diferente de planejar e implementar uma atividade para avaliar. Ao montar uma situação de avaliação, o professor precisa ter clareza sobre as diferenças que existem entre situações de aprendizagem e situações de avaliação”. ( TELMA WEISZ).
A avaliação deve ser contínua e integrada ao fazer diário do professor: o que nos coloca que ela deve ser realizada sempre que possível em situações normais, evitando a exclusividade da rotina artificial das situações de provas, na qual o aluno é medido somente naquela situação específica, abandonando-se tudo aquilo que foi realizado em sala de aula antes da prova. A observação, registrada, é de grande ajuda para o professor na realização de um processo de avaliação contínua.
A avaliação será global: quando se realiza tendo em vista as várias áreas de capacidades do aluno: cognitiva, motora, de relações interpessoais, de atuação etc.e, a situação do aluno nos variados componentes do currículo escolar.
A avaliação será formativa: se concebida como um meio pedagógico para ajudar o aluno em seu processo educativo.

BIBLIOGRAFIAS

BRASIL, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Artes- Brasília MEC/SEF, 1997.
Sistema de Ensino Aprende Brasil. ISBN (Coleção Professor).
WEISZ, Telma. O diálogo entre o ensino e a aprendizagem. 2.ed. São Paulo, Ática, 2002.



EMEF “PROFESSORA ROBE RAMALHO MIRANDA ABDO”




Abaporu - Tarsila do Amaral








DOCENTE: REGIANE CRISTINA SPINELI DE MENDONÇA






SANTA ADÉLIA, SP.
2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário