quarta-feira, 2 de junho de 2010

PLANO DE AULA "FÁBULAS: CAMINHO PARA A COMPREENSÃO DA ÉTICA E DA CIDADANIA




TEMA: fábulas: caminho para a compreensão da ética e da cidadania.

CONTEÚDO: fábula.

SÉRIE: 2ºano do Ensino Fundamental

OBJETIVOS:
• compreender, através do estudo de uma fábula, que é preciso respeitar as diferenças e valorizar sua própria origem;
• identificar o que é uma fábula;
• reconhecer e identificar as letras “S” e “P”;
• resolver situações-problemas envolvendo a idéia de adição e subtração;
• identificar animais domésticos e selvagens;
• pesquisar sua origem familiar, valorizando sua própria história;
• reconhecer que somos todos diferentes;
• reconhecer os vários tipos de moradia.

METODOLOGIA

Língua Portuguesa

Ler a fábula aos alunos.

O SAPO E O BOI

Há muito tempo, existiu um boi imponente. Um dia, o boi estava dando um passeio da tarde quando um pobre sapo todo mal vestido olhou para ele e ficou maravilhado. Cheio de inveja daquele boi que parecia o dono do mundo, o sapo chamou os amigos.
_ Olhem só o tamanho do sujeito! Até que ele é elegante, mas grande coisa; se eu quisesse também era.
Dizendo isso, o sapo começou a estufar a barriga e em pouco tempo já estava com o dobro do seu tamanho normal.
_ Já estou grande que nem ele? _ perguntou aos outros sapos.
_ Não, ainda está longe! _ responderam os amigos.
O sapo se estufou mais um pouco e repetiu a pergunta.
_ Não _ disseram de novo os outros sapos _ e é melhor você parar com isso porque se não vai acabar se machucando.
Mas era tanta vontade do sapo de imitar o boi que ele continuou se estufando, estufando, até estourar.

Moral da história: Seja sempre você mesmo.

Fábula de Esopo

ATIVIDADES

Realizar, no caderno, atividades de interpretação e compreensão.
1) Responda:
a) Qual o título da fábula?
b) Explique o que é a expressão “o dono do mundo”.
c) O que significa a inveja para você?
d) Quais as personagens da fábula?
e) Por que o sapo sentia inveja do boi?
2) Desenhe a fábula.

Explicar para os alunos o que é uma fábula.

A fábula é considerada por Vygostsky como uma das primeiras narrativas a aparecer. Sua forma permitiu o surgimento de outras narrativas.
Não se sabe ao certo quem criou as fábulas, mas elas existem há mais de 2800 anos. Ao longo da história da humanidade, utilizou-se das fábulas para aconselhar, refletir e distrair.
Por sua característica fantástica, as fábulas são um ótimo instrumento para trabalhar em sala de aula.
Por esse motivo, elas são um excelente recurso para levar nossos alunos a refletir sobre coisas cotidianas: conflitos, inveja, mentira, entre outros.

• Destacar a palavra sapo e trabalhar quantidades de letras, sílabas, vogais e consoantes.
• Fazer lista de palavras com as letras S e P.
• Com as palavras escritas, fazer várias atividades como cruzadinhas, caça-palavras, formação de frases, bingo de palavras e sílabas.
• Solicitar que escrevam uma história, na qual as personagens sejam animais e que ensinem regras de convivência em grupo, que deve ser ilustrada, contada pelo aluno e exposta em mural.

Ciências

• Explicar para os alunos o que são animais domésticos e selvagens.
• Com gravuras, montar cartaz separando os animais domésticos dos selvagens.
• No caderno, fazer texto coletivo sobre animais úteis aos homens.
• Ilustrar com gravuras.
• Pesquisar sobre um animal selvagem: seu habitat, alimentação, hábitos, etc.

História

• Colocar um cartaz com várias pessoas de diferentes origens na sala.
• Explorar as imagens, levando os alunos perceberem as diferenças.
• Conversar sobre o respeito às diferenças e sobre as diversas origens familiares.
• Fazer a árvore genealógica de cada aluno.
• Pedir que cada aluno desenhe as pessoas que moram com ele, nomeando-as.
• Com os desenhos, fazer um mural e sublinhar a questão das diferenças.

Ensino religioso

• Conversar com as crianças sobre as diferenças pessoais, financeiras, de origem.
• Levá-los a refletir que as diferenças são importantes e que aprendemos com elas.
• Conversar com os alunos sobre a inveja.

Geografia

• Solicitar que cada aluno desenhe sua casa.
• Após, pedir que escrevam sobre ela: do que é feita, cor, cômodos, etc.
• Conversar sobre os vários tipos de moradia.
• Vamos fazer uma maquete, onde cada um fará sua própria casa.

RECURSOS:
• folhas sulfite;
• quadro;
• giz;
• revistas;
• jornais;
• pincéis atômicos;
• cartolina;
• papel pardo.

AVALIAÇÃO

Será realizada a todo instante, através da realização das atividades propostas, interesse e pela participação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário