terça-feira, 27 de abril de 2010

Projeto fábulas de Esopo

Todos são familiares com as fábulas de Esopo. São narrações breves geralmente sobre os caráteres animais projetados fazer um ponto sobre o comportamento humano. Esopo foi creditado com a invenção da fábula. Certamente, o nome Esopo tornou-se sinónimo com fábulas. Entretanto, as fábulas animais existiram muito antes de Esopo. Há umas fábulas gravadas em produtos manufaturados antigos de Babylon, de Harappa (a civilização indiana antiga), de China e de Persia.

As fábulas são o segundo formulário o mais velho da história conhecido. O primeiro é o mito: como o mundo entrou a existência, as histórias dos deuses e as deusas e as potências que mantêm ir da terra. As fábulas eram usadas freqüentemente pelos alto falantes públicos ou pelos padres que tentam começ transversalmente sua mensagem. Nos dias quando os povos viveram muito mais perto da natureza e foram geralmente iletrados, a maneira a mais fácil de comunicar-lhes uma mensagem importante era dizer uma história sobre o comportamento animal e relacioná-la ao comportamento humano.

Antes que a escrita se tornar difundida entre o assim chamado “educar” membros das sociedades antigas, todas as histórias for passada sobre verbalmente, com o nada escrito para baixo. As histórias frequentemente foram ditas em vez das leis que estão sendo estabelecidas e aderiram a. Se você pensa sobre ela esta maneira: é você mais inclinado “para olhar ambas as maneiras” antes do tráfego do cruzamento porque seus pais ou do “cuidado polícia” lhe disseram histórias dos povos que estão sendo batidos passando veículos, ou porque o ato do tráfego de estrada diz “seja cauteloso ao cruzar uma estrada”?

Enquanto nada nessa era foi escrito para baixo (exceto as façanhas de um rei ou de um guerreiro), é impossível saber exatamente se Esopo pensou das fábulas ele mesmo, ou se era um contador de histórias de vagueamento que colete fábulas. Nos dias de tal analfabetismo difundido, é Esopo provável não poderia mesmo ler ou escrever. Alguns sugeriram que pudesse ter sido cego, porque o local é sugerido para ser. A referência a mais adiantada às fábulas que redigidas nós temos é do historiador grego Herodotus de ao redor 300 BC. Infelizmente, Herodotus pareceu pensar que todos soube Esopo e suas fábulas tão bem que não precisou de dar nenhuma detalhes de Esopo ou de seu trabalho.

Não obstante mesmo se Esopo era o gênio creativo atrás de todas as fábulas, são ainda fábulas de Esopo. Mesmo se não foram escritos especificamente por uma pessoa pelo nome de “Esopo”, seu valor é nenhum menos. Os contos de fadas por Hans Christian Andersen ou pelos irmãos Grimm seriam amados menos simplesmente porque foram escritos por povos diferentes? Naturalmente não. Dizendo isso, nós estamos tão certos quanto é possível que Hans Christian Andersen lhe escreveu de facto os contos de fadas atribuídos, como com os irmãos Grimm.




Introdução
Esopo era um escravo que viveu na Grécia há uns três mil anos. Tornou-sefamoso pelas suas pequenas históriasde animais, cada uma delas com um sentido e um ensinamento, e que mostram como proceder com inteligência. Os seus animais falam, cometem erros, são sábios ou tolos, maus ou bons, exatamente como os homens. A intenção de Esopo, em suas fábulas, é mostrar como nós podemos e devemos agir.
Não se sabe muito a respeito da vida de Esopo, até mesmo porque outros fabulistas receberam o seu nome e as histórias de suas vidas se misturaram.
Esopo nunca escreveu suas histórias. Contava-as para o povo que, por sua vez, se encarregou de repeti-las. Só duzentos anos depois de sua morte é que as fábulas foram escritas.
Em outros países além da Grécia, em outras épocas, sempre se inventavam fábulas, que permaneceram anônimas.
Assim, podemos dizer que, em toda parte, a fábula é um conto de moralidade popular, uma lição de inteligência, de justiça, de sagacidade, trazida até nós pelos nossos Esopos.
Agora é a sua vez! Através de atividades orientadas, você irá inventar uma pequena história que termine com a mesma moral da fábula “A Lebre e a Tartaruga”. Além disso, cada um de nós montará um quebra-cabeça divertido para brincar bastante depois.
________________________________________

Tarefa
1) O trabalho será em dupla.
2) Ver o vídeo da fábula “A cigarra e a formiga”.
3) Ler o conceito de fábula.
4) Ler, em voz alta, a fábula “A águia e a coruja” e discutir com os colegas sobre a moral da fábula lida.
5) Ler, com atenção, a fábula “A Lebre e a Tartaruga” e responder o questionário de compreensão do texto.
6) Ler a fábula “O Burro com a pele de Leão” e brincar com as atividades propostas.
7) Usar a imaginação e criar uma fábula a partir da “moral” sorteada pela professora. (Folha entregue pela professora)
8) Reescrever esta fábula usando o programa “Microsoft Word”.
9) Desenhar, usando o programa TuxPaint, uma cena da fábula criada pela dupla.
10) Criar um jogo puzzle (quebra-cabeça) da cena desenhada no programaTuxPaint.
11) Reunir o texto de todos os colegas e montar um livro com as fábulas criadas neste projeto, que terá como título “PEQUENOS FABULISTAS”. Incluir os jogosde quebra-cabeças.
Avaliação
O trabalho será avaliado atendendo os seguintes critérios:
 Demonstra compreensão dos usos e funções da escrita?
 Identifica diferentes textos que circulam nos diversos espaços da sociedade?
 Apresenta habilidade na utilização dos recursos da escrita oferecidos pela informática?
 Confirma hipóteses após a leitura?
 Estabelece relação entre textos e outros textos ou ilustração e texto?
 Demonstra compreensão dos diferentes tipos de texto?
 Utiliza o computador com responsabilidade e reconhece a importância da tecnologia no dia-a-dia?
 Domina os recursos da informática no desenvolvimento das atividades propostas?
________________________________________

Conclusão
Objetivos a serem alcançados ao término deste trabalho:
 Desenvolver habilidades relacionadas à leitura, interpretação e produção de textos em um gênero específico: a fábula.
 Reconhecer os traços, características e funções que identificam o gênero de texto “Fábula”.
 Trabalhar o uso do computador e seus recursos em atividades relacionadas aos objetivos desse projeto.
 Redigir textos utilizando os recursos de escrita oferecidos pelo computador.
 Trabalhar a linguagem, não só a verbal, e os suportes comunicativos associados ao seu uso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário